Os títulos selecionados serão exibidos a partir de julho em 29 salas de cinema-arte e comerciais de 8 países da América Latina

Nessa sexta-feira (29) foram divulgados os filmes que vão compor oficialmente o catálogo de títulos cinematográficos da rede de exibição e distribuição Latinópolis 2018/2019. As obras selecionadas são produções de países ibero-americanos, que entram em circuito comercial, a partir de julho desse ano em 29 salas de cinema-arte e comerciais de diversos países da América Latina. A programação oficial foi comunicada ao público durante a 10ª edição do Bolivia Lab, um dos mais importantes eventos de formação cinematográfica da comunidade ibero-americana.

BoliviaLAb
(da esquerda para direita): Juan Zapata de Latinópolis, Marcos de Aguirre de FIlmosonido, Viviana Saavedra de Bolivia Lab, Luciano Taffetani de Dolby e Claudio Pereira do Festival de Viña del Mar

México, Colômbia, Brasil, Chile, Bolívia, Guiana Francesa, Equador e Nicarágua são os países onde serão exibidos de forma simultânea os filmes selecionados pela rede nesse primeiro momento. Substantivo Feminino (Brasil), de Daniela Sallet, Charco – Canciones del Rio de la Plata (Argentina), de Julián Chalde, La memoria de mi padre (Chile), de Rodrigo Bacigalupe, Bruma (México), de Max Zunino, Amando a Carolina (Argentina), de Martin Viaggio, Mulher do Pai (Brasil/Uruguai), de Cristiane Oliveira, Central – O poder das facções no maior presídio do Brasil (Brasil), de Tatiana Sager e Persistencia (Equador), de Fernando Mieles).

Além de sessões comerciais em salas de cinema, a Latinópolis promoverá exibições temáticas e programações especiais em conjunto com festivais de cinema parceiros, como Festival Internacional de Viña del Mar, do Chile, e Festival del Cinema Latino Americano di Trieste, da Itália. Novos filmes serão selecionados para fazer parte de uma programação complementar da rede e esses serão escolhidos, através de um novo chamado, que será anunciado nas próximas semanas.

“A reativação das atividades da rede Latinópolis nesse ano é uma forma de celebrar a força do próprio cinema ibero-americano, que sempre lutou para nascer e ser visto. O cinema latino tem uma identidade comum e ao mesmo tempo carrega uma grande pluralidade estética e narrativa. Através da curadoria de filmes que vão compor a rede queremos mostrar a unidade na diversidade da cinematografia latina”, aponta Juan Zapata, diretor da rede.

Acesse o catálogo dos filmes selecionados

capa catalogo

Mais sobre a Latinópolis

A Latinópolis é uma rede de distribuição e exibição de filmes em salas de cinema-arte e salas alternativas na América Latina. Além do colombiano, Juan Zapata, que assina a direção e a coordenação de programação da rede, o equatoriano Paul Vaca é responsável pelas Relações Internacionais. A comunicação está sob coordenação da brasileira Paola Rodrigues.

A rede existe desde 2012, mas reativou suas atividades e teve sua estrutura renovada em 2017 no marco do Festival de Viña del Mar, no Chile, quando 29 salas de oito diferentes países confirmaram participação, ampliando o circuito e a estrutura de programação. Hoje, a Latinópolis é a principal plataforma de exibição alternativa e intercâmbio cinematográfico do continente latino-americano.

Anuncios

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión /  Cambiar )

Google photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google. Cerrar sesión /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión /  Cambiar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.