A partir desta quinta-feira (9) inicia a terceira semana de exibição da rede de distribuição e exibição Latinópolis, ampliando o circuito exibidor para quatro países. Além de Colômbia, Bolívia e Equador, a rede avança na programação no Chile.

Prancheta 1

Charco – Canciones del Río de La Plata, de Julián Chalde, segue sendo exibido na Cinemateca Boliviana (La paz /Bolívia), no cinema Ochoymedio (Quito/Equador), no Cinespiral (Manizales /Colômbia) e estreia na Insomnia (Valparaíso/Chile) e no Centro Colombo Americano (Medellín/Colombia). O filme Substantivo Feminino, de Daniella Sallet, será também exibido de 10 a 12 de agosto na Cinemateca del Caribe (Barranquilla/Colômbia) e no Centro Colombo Americano (Medellín/Colombia).

Prancheta 11Charco – Canciones del Río de la Plata é um documentário protagonizado por Pablo Dacal e apresenta entrevistas com mais de 70 músicos argentinos e uruguaios que retomam as origens da música que nasceu às margens do Rio da Prata, mostrando, dessa forma, o tango, rock, candombe, murga, cumbia e a milonga como parte de uma mesma identidade musical. No filme há espaço tanto para músicos consagrados, como Fito Páez, Jorge Drexler e Gustavo Santaolalla, quanto para emergentes na carreira musical, como Onda Vaga e Sofía Viola. A obra estreou em 2017 no Festival Internacional de Cine independiente de Buenos Aires (BAFICI).

Prancheta 12Substantivo Feminino é um premiado documentário que resgata a história de duas mulheres pioneiras e fundamentais para a militância ambiental no Brasil. São as ecologistas gaúchas Magda Renner e Giselda Castro, que tiveram  inserção internacional no movimento em defesa do meio ambiente. Integrantes de famílias tradicionais de Porto Alegre, elas começaram a militar em 1964. Anos depois, trouxeram para o Brasil a organização internacional Friends of the Earth, presente em mais de 70 países. Inspiradas por José Lutzenberger, percorreram o mundo, contrariaram interesses econômicos e foram vigiadas pela ditadura militar. Deixaram como legado uma história de amor à vida que virou filme, e que percorre o mundo em festivais e agora em salas de cinema. O filme ganhou recentemente o prêmio de Compromisso Social no 32º Festival del Cinema Latino Americano de Trieste, na Itália (2017) e foi ganhou a menção honrosa (prêmio do jurado) na 6º Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental, no Brasil (2017).

Anuncios

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión /  Cambiar )

Google photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google. Cerrar sesión /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión /  Cambiar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.